segunda-feira, 5 de setembro de 2011

O que é isso companheiro? (Four Days in September)


Na década de 1960 um grupo de jovens militantes do MR-8 que luta contra o regime militar instaurado no Brasil  que acabou com os direitos civis e liberdade de impressa, sequestra o embaixador dos Estados Unidos no intuito de trocá-lo por companheiros que eram mantidos como prisioneiros políticos e constantemente torturados. Esse é ponto central do filme "O que é isso companheiro?", que foi baseado no livro homônimo de Fernando Gabeira escrito  no final da década de 1970.   

Se inicialmente, para muitos, “O que é isso companheiro?” serve unicamente para subsidiar  os estudos sobre a História recente de nosso país, ressalto que diante de temas como ética, idealismo, democracia, censura, dentre outros evidenciados no de decorrer do filme, acredito que deva ser utilizado também em outras áreas do conhecimento como filosofia, sociologia e literatura. Discutir o golpe militar e suas consequências  é de suma importância para que tais acontecimentos não caiam no esquecimento dos brasileiros, e principalmente  para o fortalecimento de nossa recente democracia.  

Em determinada parte do livro Gabeira faz o seguinte comentário sobre esse momento histórico brasileiro:  "Eu mesmo achei a morte de Getúlio um barato só porque nos deram um dia livre na escola. Um golpe de Estado, entretanto, mexe com a vida de milhares de pessoas. Gente sendo presa, gente fugindo, gente perdendo o emprego, gente aparecendo para ajudar, novas amizades, ressentimentos". Sem dúvida alguma após ler trecho é inevitável perceber a importância da discussão sobre o tema.   

O filme foi dirigido por Bruno Barreto (Dona Flor e seus Dois Maridos e Bossa Nova)  e foi indicado ao Oscar de Melhor filme estrangeiro. O elenco tem grandes nomes do cinema brasileiro como Fernanda Torres, Selton Mello, Fernanda Montenegro, Mateus Nachtergaele, Claudia Abreu, Pedro Cardoso, e também o ator norte americano Alan Arkin (Pequena Miss Sunshine). Escrito por Lucyano Jorge

In the 1960s a group of young militants of the MR-8 to fight against the military regime established in Brazil that ended the civil rights and press freedom, kidnap the U.S. ambassador in order to exchange them for comrades who were held as and constantly tortured political prisoners. This is the central point of the movie "Four Days in September" Which was based on the book by Fernando Gabeira written in the late 1970s. 

If initially, for many, "Four Days in September" Serves only to support studies on the recent history of our country, point out that on issues such as ethics, idealism, democracy, censorship, among others highlighted in the course of the film I believe that should be used in other areas like philosophy, sociology and literature. Discuss the military coup and its consequences is of paramount importance so that such events do not fall into oblivion of the Brazilians, and especially to the recent strengthening of our democracy. 

 
In one part of the book Gabeira makes the following comment about this moment of Brazilian history, "I have found the death of a Getúlio cheap only because they gave us a free day at school. A coup, however, impacts the lives of thousands of people. People being arrested, people fleeing, people losing their jobs, people coming to help, new friendships, resentment. " Without any doubt after reading passage is inevitable to realize the importance of the discussion on the topic. 

 
The film was directed by Bruno Barreto (Dona Flor and Her Two Husbands and Bossa Nova) and was nominated for an Oscar for Best Foreign Language Film. The cast has great names of Brazilian cinema as Fernanda Torres, Selton Mello, Fernanda Montenegro, Mateus Nachtergaele, Claudia Abreu, Pedro Cardoso, and also the North American actor Alan Arkin (Little Miss Sunshine).  Written by Lucyano Jorge




En la década de 1960 un grupo de jóvenes militantes del MR-8 para luchar contra el régimen militar establecido en Brasil que puso fin a los derechos civiles y la libertad de prensa, el secuestro del embajador de EE.UU. en el fin de canjearlos por compañeros que se llevaron a cabo como y constantemente torturado a prisioneros políticos. Este es el punto central de la película "¿Qué es eso compañero?" Que se basa en el libro de Fernando Gabeira escrito a finales de 1970.

Si en un principio, para muchos, "¿Qué es eso compañero?" Sólo sirve para apoyar los estudios sobre la historia reciente de nuestro país, señalan que en temas como la ética, el idealismo, la democracia, la censura, entre otros destacados en el transcurso de la película Creo que se debe utilizar en otras áreas como la filosofía, la sociología y la literatura. Discutir el golpe militar y sus consecuencias es de suma importancia para que tales hechos no caigan en el olvido de los brasileños, y en especial a la reciente fortalecimiento de nuestra democracia.

En una parte de la Gabeira libro hace el siguiente comentario acerca de este momento de la historia brasileña, "he encontrado la muerte de un Getúlio barata sólo porque nos dieron un día libre en la escuela. Un golpe de Estado, sin embargo, impacta en la vida de miles de personas. Las personas que son detenidas, las personas que huyen, personas que pierden sus puestos de trabajo, gente que viene a ayudar, nuevas amistades, el resentimiento. " Sin lugar a dudas, después del paso de lectura es inevitable darse cuenta de la importancia de la discusión sobre el tema.

La película fue dirigida por Bruno Barreto (Doña Flor y sus Dos Maridos y la bossa nova) y fue nominado a un Oscar a la Mejor Película en Lengua Extranjera. El elenco tiene grandes nombres del cine brasileño como Fernanda Torres, Selton Mello, Fernanda Montenegro, Nachtergaele Mateus, Claudia Abreu, Pedro Cardoso, y también el norte American actor Alan Arkin (Pequeña Miss Sunshine).



Escrito por Lucyano Jorge

38 comentários:

  1. CAprichou em Luciano,blog com várias linguas as postagens.

    Filmes de Bruno Barreto sempre ficam na história,
    O que o acara toca vira "ouro".
    abraços,
    Robson
    Indo comentar


    Meu blog http://blogdotiojacinto.blogspot.com
    www.superblogueiros.com.br

    ResponderExcluir
  2. Poxa que legal, me interessei mais ainda pelo livro. (risos)
    Temos que aprender a assistir os filmes nacionais, que aliais são muito bons. Claro, tem aquelas excessões horrendas.
    Falar da época da ditadura é realmente importante, para valorizarmos mais a nossa "democracia".

    bjo

    ResponderExcluir
  3. Interessante... Esse filme parece ser realmente bom, ainda mais misturado com o ensino. Professores como você estão faltando na minha escola.

    Gostei da ideia do tradutor instantâneo!
    Se quiser, visite-me http://www.iampurplepineapple.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante o assunto, é engraçado que enho um amigo que tem um blog e é apaixonado por cinema assim como vc.

    ResponderExcluir
  5. Parabens pelo blog e postagens. Me segue também.


    http://www.paradigmasdaspalavras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Boa postagem, e sem dúvidas, filmes como esses só fazem acrescentar.. Gostei muito do elenco! Abraço

    ResponderExcluir
  7. Já assisti duas vezes este filme, por indicação de professores e tenho certeza que a próxima vez será por vontade própria, de tão bom que é! Recomendo!

    Legal a analogia que você fez do filme com o livro!

    Espero vc no Autômato Algum
    http://automatoalgum.com

    ResponderExcluir
  8. deve ser legal demais
    aliás tudo que fala sobre ditadura militar me interessa.


    [b]Dicas de Sexo - visite o meu blog
    http://diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Primeira vez que vejo, em três línguas... normalmente deixo o tradutor do google disponível :)

    putz... esse post me lembrou que preciso assistir mais filmes brasileiros, valeu pela dica...

    ResponderExcluir
  10. Nunca vi este filme mais pela capa e relatos deve ter muita ação e ser um otimo filme quando tiver tempo verei eu espero

    ResponderExcluir
  11. Post apropriadíssimo para o 7 de setembro, Lucyano. Temos de ficar independentes em definitivo de nossa massacrante ignorância em relação à história do Brasil - de quebra, em relação à nossa. Minha postagem de hoje também está ligada ao tema. Beijos verdeamarelos e sucesso no excelente blog!

    ResponderExcluir
  12. Seu relato é bem convidativo...quem sabe eu assista!


    http://odespertardumsonho.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. O cinema brasileiro tem um grande potencial. Existem muitos fatos históricos no Brasil que podem ser explorados.

    http://umlivroqualquer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Uau. Um ótimo relato, embora eu não seja muito fã de filmes de ação.

    ResponderExcluir
  15. Este filme é um dos melhores que já vi. Fora que conta um capítulo que gosto muito da história, que é a luta contra a ditadura. Talvez não estaríamos aqui interagindo um com o outro se não fosse por eles! Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  16. Esse filme é maravilhoso, muito bem feito, o elenco é de primeira e as atuações são ótimas. Assisti quando estava no ensino médio e até hj não me esqueço. Excelente dica. Seu blog é muito bacana.

    Abração,
    www.todososouvidos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. É fundamental que as pessoas não deixem de perceber o que significa o impedimento de se expressar livremente. Assim todos darão valor à liberdade e à democracia.
    Sinceramente eu não conhecia esse filme. De que ano ele é?

    ResponderExcluir
  18. Otima postagem amigo, não tenho dúvidas de que filmes como esse são os que tem realmente algo
    de valor. Ainda não tive o prazer de ver mais quando puder irei assistir.

    irei seguir seu blog, se puder siga o meu, pois tenho certeza que tem conteúdos que são do seu interese.


    Abraços.

    ResponderExcluir
  19. Ótimo post, gostei :D

    ____________________________________

    Visitem meu blog Pecevejo que em breve terá uma promoção imperdível!

    Pecevejo.com - Entretenimento Online!

    ResponderExcluir
  20. Para mim, o melhor filme nacional de todos os tempos, mas sou suspeito, porque adoro falar sobre ditadura, e sobre tudo que fala de regime militar.

    Quero agradecer a visita, alis vc sumiu a um tempão Luciano, mas que bom que apareceu de novo, é um prazer lhe ter em minha blogosfera !

    ResponderExcluir
  21. parabéns pelo blog muito interessante....

    http://bestfakesnet.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Ishi, depois dessa me deu uma vontade danada de ver esse filme. Já ouvi falar dele, mas ate entao nunca tinha tido vontade de assistir... hehe :P
    abraços

    http://manusoaress.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Que barato, seu blog é em três línguas. Quando vi o título de seu blog, vim voando, porque sou apaixonada pela Educação. Sou professora de Língua Portuguesa, mas não daquelas tradicionais. Inclusive, por acaso esses dias, passei um texto aos alunos que falava por cima sobre a ditadura militar e fiquei um tempão falando sobre o assunto com eles. Tem toda razão, deve ser falado em várias disciplinas, não devemos deixar essa "página infeliz da nossa história" ser esquecida. Os alunos acham estranho, alguns comentam: "mas não é aula de História agora". Eles não veem a importância da interdisciplinaridade. Porém, isso não é culpa deles, na verdade é uma parcela de responsabilidade de nós professores que devemos nos reunir e trocarmos ideias sobre as mudanças que a educação deve sofrer. Vou fazer um tour pelo seu blog.

    ResponderExcluir
  24. Eu lembro desse filme, já assisti algumas vezes na escola. Na época me pareceu bem interessante a história e nem liguei para o fato de que haviam dois atores no elenco mais acostumados com comédia. Sem preconceitos, é claro, mas certos trejeitos atrapalham na atuação ao meu ver. Enfim, esse filme junto com outros como Ação entre Amigos serve muito bem como pontapé inicial para falar sobre esse período tão marcante na história desse país.

    ResponderExcluir
  25. Muito interessante sua postagem..
    te seguindo.. me segue tb..

    http://blogdapekeniina.blogspot.com/

    xD

    ResponderExcluir
  26. Nossa, caprichou bastante no post hein, nunca havia ouvido falar neste filme, parece ser bom..

    http://iliketeenworld.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  27. Esse filme realmente conta um episódio muito importante da história do Brasil e para quem gosta de cinema com informação, é uma excelente pedida!

    http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. Isso realmente não deve ser esquecido e, mais ainda, deve servir de referência para continuarmos a lutar contra a deficiente democracia da imprensa, que não mais serve aos grupos bélicos, mas aos grupos bancários e coisas da mesma estirpe. Ótimo texto.

    http://costabbade.blogspot.com/2011/09/os-preteritos-de-um-futuro-verde.html

    ResponderExcluir
  29. Gostei muito do tema do teu blog, voltarei mais tarde, com certeza, pra olhar melhor e comentar!

    Estou seguindo! Segue o meu também?

    http://rejanebruck.blogspot.com
    Beijo!

    ResponderExcluir
  30. É o cinema ajudando contar nossas histórias. É o seu blog contribuindo com isso. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  31. otimo filme
    te seguindo
    http://pstrawberrymake.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  32. Olá :)

    Ahhh, que demais!
    Alem de tudo, um bom filme nacional...
    Pena as cenas "fortes" pois não dá para todas as idades, hehehe

    Adorei a indicação!

    Beijinhos

    ---
    www.jehjeh.com

    ResponderExcluir
  33. Esta trista parte da nossa história sempre me deixou muito constrangida. Nasci no mesmo ano da morte do Getulio, e de uma forma forte sua história sempre esteve presente em minha vida, visto que meu pai era um ativista do interior de Minas. Tudo isto ainda mexe muito comigo, e certas partes me causa mau estar. O filme lança luzes, o livro tambem, mas muita coisa somente ficaram nas memorias dos sobreviventes anonimos.

    Parabens professor, seu blog é muito importante. Vou divulgá-lo.
    Um abraço.

    ResponderExcluir